Joomla Templates and Joomla Extensions by ZooTemplate.Com
    Últimas Notícias: Gestão de restaurantes é tema de workshop no Rio (Qui, 09 de Novembro de 2017 13:49)
    Últimas Notícias: Startup Diaspora.Black incentiva turismo etnico (Ter, 07 de Novembro de 2017 00:00)
    Últimas Notícias: Brasil pode ganhar Estatuto do Turista (Ter, 07 de Novembro de 2017 00:00)
    Últimas Notícias: Museu do Café é a mais nova atração da região (Seg, 07 de Agosto de 2017 19:18)
    Últimas Notícias: Vale do café ganha sinalização Turística (Ter, 11 de Julho de 2017 13:00)
    Últimas Notícias: Programa 2017/2021 do Preservale começa a ser desenvolvido (Sex, 26 de Maio de 2017 11:22)
    Últimas Notícias: O Rio de Janeiro e as politicas equivocadas de Turismo (Ter, 23 de Maio de 2017 14:13)
    Últimas Notícias: Preservale lança novo produto (Qui, 06 de Abril de 2017 20:47)
    Últimas Notícias: Fazendas do Vale do café é tema de workshop (Qui, 26 de Janeiro de 2017 20:27)
    Últimas Notícias: Jornal O Dia divulga pesquisa Preservale (Qua, 25 de Janeiro de 2017 11:41)

    Conheça o preservale

    Nossa história começa em 1994, quando 60 pessoas, dentre elas fazendeiros, pesquisadores, ambientalistas, arquitetos, agentes de viajem, historiadores e apaixonados pela história e pelo patrimônio do ciclo do café, assinaram a ata de Fundação de Instituto de Preservação e Desenvolvimento do Vale do Paraíba em cerimônia realizada no Centro Cultural do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro. De lá pra cá, um longo caminho percorrido em boa companhia, passo a passo, confira!

        I - Introdução 

    Breve História

    A história do ciclo do café se confunde com a própria história do Brasil, especialmente na segunda metade do século XIX, um momento de transformações culturais decisivas para os períodos posteriores da vida de nosso país. Ela reúne, no espaço de um pouco mais de um século, o apogeu e a ruína de um grande ciclo econômico, ocorrido em meio a transição política para a República, o fim do modo de produção escravocrata e as crises de desenvolvimento que se configurou nas primeiras décadas do século XX. Esse contexto atingiu o Brasil em plena passagem de um sistema político, econômico, social, fundiário  pré-capitalista para a realidade industrial que se impôs no mundo a partir de então.

    A região do Vale do Rio Paraíba do Sul foi o cenário privilegiado deste ciclo, que promoveu a riqueza do país através da derrubada da Mata Atlântica. A implantação da lavoura cafeeira deixou como legado histórico o patrimônio arquitetônico dos solares coloniais e a pecuária extensiva, ocupando desde então toda essa região já desgastada pela mono cultura. A profunda crise conjuntural em que mergulhou o Vale, estendeu-se até recentemente, não obstante a industrialização que floresceu a partir das primeiras décadas do século atual.

    Já nos anos setenta, esboçou-se a retomada da vocação regional, através de interesses pelas antigas fazendas de café, que foram em grande parte, salvas das ruínas pelos proprietários, dedicando a recuperação desses patrimônios.

    Motivado também pela perspectiva do investimento e um novo alento para economia regional, diversas foram as fazendas restauradas por proprietários que nessa tarefa, conseguiram também resgatar a memória aristocrática do Vale, promovendo a revitalização econômica e cultural da vida e dos valores rurais, historicamente predominantes no médio Paraíba.

    Cidadania Cultural

    A partir dos anos noventa, com o sentimento de um novo sentimento de cidadania participativa, o Vale vem recriando, através da congregação de esforços e diversos segmentos envolvidos com a região, uma nova possibilidade de crescimento cultural e econômico calcada em pressupostos contemporâneos, e voltada para a valorização do potenciais regionais.

    O ponto de partida para as ações do INSTITUTO PRESERVALE, é o binômio Preservação e Desenvolvimento, que conjuga o Patrimônio Histórico e Ambiental para promover o Desenvolvimento Sustentado através do Turismo no espaço Rural.

    A iniciativa do Preservale vem estimulando e desenvolvendo a viabilização de projetos através de ação coordenada entre os Poderes Público, a iniciativa privada, a cooperação e a mobilização das comunidades regionais.

    Focalizando a revitalização do Patrimônios históricos, culturais e ambientais que são a marca exclusiva dessa região, o Instituto vem somando esforços e parcerias e compartilhando o crescimento do turismo das economias locais, bem como o aumento do interesse acadêmico, cultural, histórico e ecológico sobre o Vale do Paraíba, o Ciclo do Café e a Mata Atlântica. A proposta do PRESERVALE representam alternativa do desenvolvimento econômico sustentável  que demandam hoje por uma estratégia de intervenção de múltiplas inter faces.

       

       II - Objetivos Gerais 

         Objetivos

    O INSTITUTO PRESERVALE pretende fomentar o desenvolvimento sustentável na região, configurando uma proposta-piloto, que é passível de ser aplicada a outras regiões do estado e do país. Neste sentido, atuamos em parceria com entidades em âmbito local, regional, nacional, e internacional, concorrendo para que o conjunto de iniciativas promova o turismo, a preservação cultural e ecológica e a revitalização do espaço rural na região.

    Os temas da cultura e do Patrimônio Histórico, associados aos interesses de Conservação Ambiental e do Turismo Sustentável, são articulados pelo PRESERVALE através de ações e projetos. Visando também ao fortalecimento da cidadania  e a valorização das tradições regionais. O Instituto promove também a valorização da imagem do Brasil no exterior, através da divulgação internacional e dos potenciais culturais, ecológicos e turísticos que são alvo das nossas estratégias de Preservação e Desenvolvimento.

     

     

    III - Estratégia de atuação

    Quadro social

      O PRESERVALE reúne, aliados as comunidades, empresários, prefeitura municipais e instituições diversas, um crescente número de associados, dentre os quais proprietários de fazendas históricas, hotéis, restaurantes e pousadas; arquitetos, pesquisadores, historiadores e cientistas; professores, agentes de viagens, jornalistas; representantes de entidades locais, regionais, estaduais e federais.

    Turismo

     Através do apoio e da orientação técnicas a proprietários de fazenda, comunidades, empregadores e agentes institucionais, o PRESERVALE vem ajudando a formatar, aperfeiçoar e qualificar o produto turístico, regional, promovendo o aumento da oferta, a indicação e a melhoria de seu diferencial de qualidade.

     Promovemos roteiros turísticos, divulgados na mídia nacional e internacional, que oferecem visitação as fazendas, cavalgadas, passeios e caminhadas ecológicas, visitas a museus e parques, palestras e espetáculos culturais.

      O intercâmbio institucional entre o Instituto e demais entidades locais, estadual, nacionais e internacionais de âmbito público e privado, vem agregando e dinamizando iniciativas de divulgação, promoção e marketing turístico da Região do Ciclo do Café Brasil e no esxterior.

     O modelo desenvolvido pelo PRESERVALE consiste na abertura a visitação das Fazendas e demais patrimônios históricos, onde grupos são guiados por proprietários que pesquisam e divulgam os aspectos culturais das propriedades preservadas ou restauradas.

     A proposta inclui, em algumas situações, a interpretação e animação dos patrimônios através de encenações históricas, degustação da culinária tradicional, eventos artísticos e teatrais variados, que recriam episódios de época com personagens vestidos a caráter e permitem ao visitante a compreensão mais aprofundada e uma experiência mais completa do produto turístico cultural.

      Este modelo vem sendo estudado, pesquisado e multiplicando por outras regiões, onde proprietários, estudantes e pesquisadores, interessados também no desenvolvimento  dessa modalidade de turismo cultural em outras localidades, vem seguindo os mesmo fundamentos do PRESERVALE.

    Já existem cinco teses acadêmicas  escritas sobre o modelo do Vale do Paraíba, e diversas outras regiões brasileiras vem implantando circuitos culturais, gastronômicos, históricos e/ou ligados a ciclos econômicos, em todo Brasil.

     Em conjunto com o TURISRIO. Participamos do Programa de Turismo Rural do Estado do Rio de Janeiro.

    Cultura e Patrimônio

    O PRESERVALE realiza, com parceria diversas, projetos e eventos, visando a preservação do patrimônio histórico cultural, bem como a sua promoção e revitalização para uso turístico sustentável.

    Exposições

     Com a parceria da Secretaria de Estado de Cultura e Esportes do Rio de Janeiro, realizamos a Exposição “Fazendas de Café da Província Fluminense”, em setembro de 1995 e janeiro de 1996, em Niterói e Petrópolis respectivamente, apresentando fotografias, mobiliário, acervos artísticos e documentais. Com IPHAN  e o SEBRAE – RJ, realizamos em 1998 e 1999 a exposição “Uma Viagem no Tempo” (Esquina do Patrimônio, RJ), com mostra de arte, mobiliário e seminários temáticos sobre o Ciclo do Café, bem como a promoção dos Roteiros Culturais das Fazendas Históricas.

    Publicações

    Estamos publicando um livro “Vale a pena Preservar: Turismo Cultural de Desenvolvimento Sustentável”, com o apoio da EMBRATUR. Vimos também apoiando, estimulando e fornecendo material de pesquisa para diversos artigos, teses e ensaio sobre o tema do Café, desenvolvidos no Brasil e no exterior.

    Projetos

    Estamos desenvolvendo, com a Pequena Obra da Divina Providência, o Centro de Documentação Histórica da Universidade Severino Sombra, de Vassouras e a Prefeitura Municipal de Valença, o projeto de Preservação do Acervo Histórico, Artístico e Documental da Fazenda Santo Antonio do Paiol, visando a sua preservação e preparação da Fazenda para abertura ao público. Em virtude de nossa atuação, recebemos menção de destaque do IPHAN, no prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade – 2000 como exemplo a ser multiplicado. 

    Seminários

    O PRESERVALE coordenou o Seminário da I FECULTE do Médio Paraíba, em Valença no ano de 1994, e realizou o Seminário conjunto à exposição “Fazendas de Café da Província Fluminense” em Niterói em 1995, como também o já mencionado “Uma Viagem no Tempo” na sede do     IPHAN/Rio, em 1998 e 1999.

     Em maio de 2000 realizamos o I Encontro de Turismo de Patrimônio no Espaço Rural, reunindo cerca de 60 participantes na sede da Fazenda Ponte Alta, em Barra do Piraí, para a definição de conceitos, estratégias e a qualificação de parâmetros voltados para a utilização do Patrimônio Histórico pra o Turismo Sustentável no meio Rural.

     Participamos também da II Jornada Luso – Brasileira de Patrimônio e Reabilitação Urbana, promovido no Rio de Janeiro em maio de 2000, na Fazenda Ponte Alta em Barra do Piraí, visando o estabelecimento de critérios técnicos para o desenvolvimento deste tipo de Turismo.

    Em junho de 2002, através de parceria entre o PRESERVALE e o Instituto Virtual de Turismo (IVT) COPPE/UFRJ, foi realizada uma pesquisa sobre a sustentabilidade do produto “Fazendas Históricas da Região do ciclo do Café”, que foi apresentada em seminário com a presença de proprietários e atores institucionais da região; o relatório final da pesquisa, produzido pelo IVT, será entregue em breve.

    Ainda em junho de 2002, foi realizado no Hotel Fazenda do Arvoredo o II Encontro Luso – Brasileiro de Turismo Cultural no Espaço Rural, com a presença da comitiva de 14 representantes de entidades de desenvolvimento rural da União Européia, constando de instituições portuguesas, italianas e espanholas. O evento teve um comparecimento de cerca de 100 pessoas, entre empresários do Turismo Rural, proprietário de Fazendas Históricas, pesquisadores e estudantes, Secretários municipais de Cultura, Meio Ambiente e Turismo Cultural no Espaço Rural, com a presença da comitiva de 14 representantes de entidades de desenvolvimento rural da União Européia, constando de instituições portuguesas, italianas e espanholas. O evento teve um comparecimento de cerca de 100 pessoas, entre empresários do Turismo Rural, proprietário de Fazendas Históricas, pesquisadores e estudantes, Secretários Estaduais de Turismo, Planejamento e Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Prefeitos Municipais (Piraí, Barra do Piraí), professores, além do Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Na oportunidade, foi assinado o Acordo de Cooperação para Ações Integradas, entre as diversas entidades presentes.

    Meio Ambiente

    O PRESERVALE vem atuando na região do Médio Paraíba com projetos em parceria, visando a conscientização e educação ambiental, bem como a preservação de áreas particulares e públicas de conservação.

    Eco-Ôniibus

    Em parceria com a Prefeitura Municipal de Barra do Piraí e o SENAC Rio, foi realizado o projeto “Ecoônibus na Escola”, que levou alunos das escolas municipais da região à visitação em Fazendas históricas, numa programação associada a exibição de vídeos educativos. Tendo como destaque o vídeo Fazendas históricas do Vale do Paraíba, produzindo a parceria com o SEBRAE/RJ.

    Cetar

    Centro de Tecnoligias Agoroflorestais – Projeto desenvolvido no Santuário de Vida Silvestre da serr concórfia, entre os municípios de Valença e Barra do Piraí, que conta tambénm com a parceria da EMBRAPA. 

    IV - Parcerias

     

    O PRESERVALE trabalha com três níveis de parcerias estratégicas.

    Comunitária

    Os elementos comunitários que constituem a rede de agenciamentos civis: moradores, proprietário de fazendas, pequenos e médios empresários regionais dos setores hoteleiro, de alimentação, comércio industrias e serviços, organizações ao governamentais de preservação e educação ambiental e cultural, artesãos, arquitetos, pesquisadores, ecologistas, historiadores.

    Empresarias

    1-Empresas de médio e grande porte, diretamente envolvidas com a região no processo de produção e/ou circulação de bens e serviços;

    2-Empresas indiretamente relacionada com a região e/ou tema de Programa, interessadas no retorno institucional;

    3-Empresas estatais ou privadas interessadas no desenvolvimento regional.

     

    PARCERIAS

    Institucionais

    1- Entidades privadas e públicas de Ensino, pesquisa e Preservação, ligadas aos aspectos Culturais, Históricos e Arquitetônico e Ambientais;

    2- Organismmos governamentais de âmbito Municipal, Estadual e Federal, envolvidos com os temas do PRESERVALE ou comprometidos com programas de desenvolvimento da região.

    3-Instituições privadas ou públicas, nacionais e estrangeiras, vinculando as causas da Preservação e do Desenvolvimento cultural, ecológico e sócio- econômico.
    Temos, até o momento, convênios e protocolos de intenções já assinados com diversas entidades e algunsem faze de formatação final. Nossos convênios são com:

    SEBRAE – RJ – Publicação de livros, seminários, documentação fotográficas.

    SITE CONSULTORIA EM TURISMO - Bayard Boiteux: cursos, pesquisas e estudos

    TURIHAB – Divulgação internacional, intercâmbio de modelos

    TURISRIO – Programa de Turismo Rural              

    CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO HISTÓRICA – CDH – Catalogação do acervo documental - Fazenda Santo Antônio do Paiol – Valença;

    PREFEITURA MUNICIPAL DE VALENÇA: Operação de grupos a Fazenda Santo Antônio do Paiol, receptivo com guia profissional.

    PEQUENA ORDEM DA DIVINA PROVIDÊNCIA (em finalização) Abertura a Visitação da sede histórica;

    CASA DE CULTURA DE CONSERVATÓRIA – Instalação do escritório regional do PRESERVALE.

     

     

    V - Estatutos

    O Estatuto está em formato PDF e necessita do Adobe Reader

    Para visualizar ou imprimir o estatuto Clique aqui

    Para baixar o Adobe Reader Clique aqui

     

    IV - Conselho Diretor

    Presidente – Nestor Guimarães Martins da Rocha

    Vice-presidente – Paulo Roberto Santos

    Diretor Tesoureiro – Arthur Mario Belisário Vianna

    Secretário Geral – Sergio Roberto Silva Santos

     

    VII - Conselho Fiscal

    Presidente – Cloves José Francisco Leal

          Suplente – João Carlos Streva

         Conselheiro – José Roberto Barbosa de Freitas

         Suplente – Luiz Geraldo Muniz  

    VIII - Conselho Consultivo

    Núcleo de Cultura e Patrimônio

     

    Arnaldo Danemberg Filho

    Dilma Dantas Moreira Mazzêo

    Gabriel Fonseca

    José Carlos Barbosa de Oliveira

    Lilia Maria Gilson de Oliveira Rangel

    Maria de Lourdes Parreiras Horta

    Marta Ribeiro Britto

    Mary Del Priore

    Paulo Raulino Lamego

    Paulo Roberto Belfort Carneiro da Silva

    Roberto Guião de Souza Lima

    Rogério Van Rybroek

     

    Conselho Consultivo

     

    Núcleo de Meio Ambiente

     

    Alberto Henrique Frisbee Machado

    Ana Patrícia Kranz

    André Zabludowski

    Ariane Elisabeth V.S. Janér

    Arthur da Silva Pereira

    Axel Schmidt Grael

    Cyrene Mendes Baptista

    Roberto Raulino Lamego

    Theodoro Hungria Machado

     

    Conselho Consultivo

     

    Núcleo de Turismo

     

    Ana Maria da Silveira Streva

    Ayrton Lopes Violento

    Cristina de Paula Fernandes Braga

    João Manoel dos Reis Filho

    José Inácio de Sá Parente

    Magide Breves Muniz

    Maria Cecília Aparecido de Oliveira

    Nilza de Freitas Froment Rozemberg

    Núbia Vieira Monteiro Vergara Caffarelli

    Simone Marques Coimbra Pio da Fonseca

     

     

    IX - Diretoria Executiva

    Superintendente Executiva – Sonia Maria de Mattos Lucas

    Gerente de Turismo  Bayard Boiteux 

    Gerente de Preservação e Meio Ambiente – Daniel Franco